Rua do Xisto nº 150,
4475-509 Nogueira Maia

(351) 229 607 021
info@apre.pt

A cura à distância

|
Escrito por Sérgio Silveira

 

Sérgio Silveira

Presidente da APRE Associação Portuguesa de Reiki Essencial e fundador da Anastácia Centro de Terapias Alternativas 

www.apre.pt

 

Quantas vezes ouvimos falar da possibilidade de fazer Reiki a alguém, que não está presente e precisa da sua ajuda? Será isso possível? Essas e muitas outras questões, vou hoje responder neste artigo de esclarecimento. Quando falamos em cura à distância é basicamente o mesmo que falar de um processo de visualização, mas num estado de meditação. A visualização cria na mente uma representação da pessoa que precisa receber a energia. Por outras palavras, imagine essa pessoa como que estivesse ao seu lado. No Ocidente, em geral, essas representações são feitas através de fotos, mas essa não é a única forma possível. No Oriente, a passagem de energias à distância, é feita pela meditação e com os mantras. Assim, acredita-se que as vibrações energéticas chegam ao seu destinatário e ajudam em qualquer fase da vida. Se olhar para a religião católica, o processo é idêntico. Ao fazer uma oração por alguém que está doente, estamos no mesmo princípio universal de ajuda. Enviar as preces para alguém que precisa.

 

No Reiki Essencial o processo de cura à distância exige um processo de envio muito específico, que obedeça a determinadas regras. Primeiro há que treinar bastante a meditação antes de enviar o Reiki à distância. É um processo desgastante que leva à necessidade de descansar depois do envio. Necessita de um local calmo e devidamente energizado para concentrar. A pessoa a quem vamos enviar o Reiki deve estar prevenida do que vai acontecer. Fazer uma cura à distância sem o consentimento da pessoa, pode levar a haver uma negação à receção da energia pelo recetor, por não saber, o que levará a não haver nenhuma cura ou alteração na vida da pessoa.

Para quem recebe a cura à distância pode ter consciência disso ou não, provavelmente sentirá a ocorrência da energia enviada. Se a pessoa for bem recetiva à energia e psiquicamente consciente poderá saber exatamente quando e o que lhe foi feito. A pessoa pode não ter consciência total do que aconteceu, mas pode pensar no curador e sentir a sua presença. Neste processo a pessoa pode de repente sentir paz, visualizar uma cor ou sentir-se melhor. Nada disso é anormal, por norma é a resposta de uma cura à distância plena e bem realizada. Para ambos será com certeza uma experiência gratificante, e faz com que a natureza de paz e harmonia reine nas pessoas envolvidas.

 

 
 
 
 
 
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: