Rua do Xisto nº 150,
4475-509 Nogueira Maia

(351) 229 607 021
info@apre.pt

Documento Geral Técnicas Complementares ao Reiki (APRE-PAT-102011)

|
Escrito por APRE

Este plano de ação foi criado para as diversas áreas complementares ao Reiki Essencial, desde o Ki-Kong-Do Japonês, o Feng-Shui, a Cura Quântica, Reiki Wave e Yoga Kundalini. São descritas as suas funções e onde se enquadram no Reiki.  Na sequência do trabalho efectuado pela APRE, na conjugação e ajustamento das técnicas e normas que devem ser efectuadas como complemento de técnicas a outros, foi desde logo salientada a importância de se implementar um plano de acção na área da transcendência no Reiki Essencial.

Este plano de acção tem como referência o número APRE-PAT-1072011. O início deste plano na APRE e a perspectiva defendida pelo grupo de trabalho, visam aconselhar e orientar os Terapeutas e Mestres de Reiki nas técnicas complementares, na transcendência de uma evolução consciente, definição da Quântica, definições do Feng Shui, definições do Reiki Wave, definições da Kundalini e definições do Ki-Kong-Do de forma a enquadrar as diversas técnicas de cura aos nossos associados. Sendo assim o modelo apresentado é adequado às necessidades aos Terapeutas e Mestres de Reiki. 

 

FAÇA AQUI O DOWNLOAD DO TEXTO

APRE-PAT-102011

Documento Geral Técnicas Complementares ao Reiki Essencial

16 páginas - documento aprovado pela Direção da APRE

Criado em 09/11/2011

 

CONTRIBUTO DOS ASSOCIADOS:

Sílvia Ribeiro - associada APRE-00020-PT

Eugénia Palmeira - associada APRE-00060-PT

Paulo Serra - associado APRE-00005-PT

Fernando Silva - associado APRE-00130-PT

Sérgio Silveira - associado APRE-00001-PT

Conceição Pereira - associada APRE-00002-PT 

 

APRE Associação Portuguesa de Reiki Essencial

www.apre.pt

 

PLANO DE ACÇÃO TRANSCENDÊNCIA - ÁREA DE EVOLUÇÃO – COR RUBI 

DOCUMENTO GERAL DE TÉCNICAS COMPLEMENTARES AO REIKI ESSENCIAL

 

INTRODUÇÃO

São objectivos deste grupo

PLANO DE DIVULGAÇÃO

Divulgação pelo Grupo de trabalho aos associados

Divulgação pelas associações

Divulgação a população em geral

TÉCNICAS COMPLEMENTARES

TRANSCENDÊNCIA EVOLUÇÃO CONSCIENTE

Definição da Quântica

Definições do Feng Shui

Definições do Reiki Wave

Definições da Kundalini

Definições da Ki-Kong-Do

 

Introdução 

Do grego holos, Teoria segundo a qual o homem (o ser humano) é um todo indivisível, que não pode ser explicado pelos seus distintos componentes (físico, psicológico ou psíquico) e considerados separadamente. A Terapia Holística é uma proposta predominantemente preventiva, em que se procura o equilíbrio corpóreo, psíquico, social por meio de estímulos os mais naturais possíveis. O seu objectivo é despertar os próprios recursos do praticante, almejando a auto-harmonização pela ampliação da consciência.

 

Proposta Principal

A proposta principal do Tratamento Holístico é promover o bem-estar, a harmonia e o equilíbrio, englobando todos aspectos da vida humana, seja pela perspectiva emocional, psíquica, física ou espiritual. É complementar, pois pode ser associado a todo tipo de tratamento, seja ele convencional ou não, facilitando a recuperação e promovendo o restabelecimento de forma mais harmoniosa.

 

Conceito de Cura

Para a Terapia Holística, o conceito de cura envolve o restabelecimento da saúde não só no aspecto físico, mas também emocional, psíquico e mental, através dos próprios recursos vitais do corpo. Todo esse processo requer uma consciência e aprendizagem por parte da pessoa, que, aos poucos, reconhece em si mesma o poder de auto transformação e resgate do seu equilíbrio. Portanto, a verdadeira cura somente acontece quando há a expansão da consciência por parte de quem a deseja.

 

Importante

É importante frisar que a Terapia Holística não actua por si só, pois o profissional que a utiliza precisa, primeiramente, passar pelo processo de auto conhecer-se e auto curar-se. A partir daí, estará, verdadeiramente, apto para ajudar todos aqueles que procuram por equilíbrio e saúde global.

Nesse sentido, e decorrente desta necessidade sentida não só por vários profissionais de Reiki no terreno como pelas escolas, organismos, associações, e dada a importância deste tipo de informação para o crescimento e conhecimento dos futuros praticantes, esta associação considerou prioritário a constituição de um grupo de trabalho que abordasse esta problemática e avançasse com um plano de acção na área da Transcendência para o Reiki Essencial. 

Para tal, foi constituída uma equipa de âmbito nacional composta por Mestres de Reiki Essencial, que iniciou o seu trabalho em Maio de 2011. 

 

São objectivos deste grupo: 

1. Desenvolver um plano de acção, faseado, a implementar de forma uniforme e sistemática na formação de Reiki nos diversos graus; 

2. Desenvolver um plano de formação nacional para Associações de Reiki;

3. Desenvolver um plano de formação nacional para Mestres de Reiki;

4. Acompanhar e monitorizar o ensino do Reiki Essencial em Portugal;

5. Propor recomendações de novas técnicas para o ensino de Reiki Essencial de forma a aumentar a qualidade na formação. 

Com vista a tornar possível no médio prazo a implementação de um modelo de ensino de Reiki Essencial baseado nas necessidades de formação dos futuros praticantes de Reiki, é fundamental o trabalho em desenvolvimento no âmbito deste grupo. A sistematização e regulação da formação de Reiki Essencial e a uniformização de critérios de ensino, permitirá uma gestão dos cursos mais rigorosa, a utilização de normas de orientação Reikiana, critérios de referenciação e técnicas de Reiki mais “convergentes” entre os diferentes graus de Reiki. 

 

PLANO DE DIVULGAÇÃO

O plano de divulgação deste projecto para a melhoria do ensino de Reiki Essencial em Portugal deverá ocorrer em três momentos distintos:

 

1) Divulgação pelo Grupo de Trabalho aos associados

Nesta fase o grupo de trabalho vai informar os associados sobre o Documento Geral de Técnicas Complementares ao Reiki Essencial (APRE-PAT-102011) e explorar em conjunto com os associados a necessidade e a importância deste plano de formação. Conhecer as opiniões e fazer as alterações necessárias ao plano. Em termos nacionais é importante compreender que este plano de formação permitirá alcançar um ensino normalizado entres todos os associados e escolas, de forma mais eficiente e mais equitativa, sendo expectável que a médio prazo seja possível a implementação de um modelo de ensino nesta associação. É essencial o envolvimento dos associados uma vez que grande parte do acompanhamento e recolha de informação, vêm das suas experiencias.

 

2) Divulgação pelas associações

Conhecendo os objectivos para os quais foi constituído o grupo de trabalho e as vantagens decorrentes da implementação destas orientações, para todos os intervenientes neste processo, é essencial que cada associação dê a conhecer e incentive os seus associados, na implementação deste Documento Geral de Técnicas Complementares ao Reiki Essencial, pelas vantagens que daí decorrem para cada associação. É essencial motivar as associações neste processo pois são os mensageiros e promotores de toda a informação junto dos seus associados e que na prática farão do ensino mais equitativo.

 

3) Divulgação a população em geral

Divulgação e implementação do Documento Geral de Técnicas Complementares ao Reiki Essencial, através da página oficial da APRE, comunicação aos seus associados, à comunicação social, aos Representantes Locais e de todos os elementos fundamentais para o sucesso deste projecto. É importante nesta fase garantir que as pessoas compreendam a importância de terem um bom ensino regularizado por todas as escolas e Mestres de Reiki. É fundamental também realçar a importância de um ensino de Reiki uniforme e realizado de forma sistemática, pois só desta forma, e com o contributo de todos, é possível ambicionarmos o reconhecimento legal e consequentemente termos a possibilidade de orientar esforços em determinado sentido, tendo por pressuposto a necessidade de evolução de cada cidadão.

 

FORMAÇÃO E ENSINO DE TÉCNICAS COMPLEMENTARES AO REIKI ESSENCIAL E A SUA ESTRATÉGIA DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL

 

1. SUMÁRIO

Definições

 

1.1 Título

TRANSCENDÊNCIA – EVOLUÇÃO CONSCIENTE

2. INTRODUÇÃO

A transcendência é um termo que na filosofia pode conduzir a três diferentes conceitos, porém relacionados, todos eles originaram-se da raiz latina "ascender" ou indo além, sendo, um significado originado na filosofia antiga, outra na filosofia medieval, e a última na filosofia moderna. Na teologia diz-se que Deus é transcendente (hyperbekós) da Criação na medida em que Ele está acima dela e não está limitado por ela, portanto não limitado pelo espaço e pelo tempo. A transcendência de Deus tem relação directa com um de seus atributos ou perfeições, conhecido por infinitude.

 

2.1 Definição original de Transcendência

O primeiro significado, como parte do seu conceito irmão transcendência/imanência, foi usado primeiramente para se referir a relação de Deus com o mundo e de particular importância na teologia. Neste caso transcendente significa que Deus está completamente além dos limites do mundo.

 

2.2 Definição medieval de Transcendência

O segundo significado, que se vêm da filosofia Medieval, defende como transcendental estar tão próximo que cai dentro das categorias de Aristóteles que foram usados para organizar conceitualmente o conceito de realidade. Os exemplos básicos de transcendental estão presentes (insígnia) nas características, designadas transcendentais, de unidade, verdade, e bondade.

 

2.3 Definição na filosofia moderna de Transcendência

Na filosofia moderna e actual, Kant conceituou transcendental um novo significado (que é o terceiro aqui) na sua teoria do conhecimento, preocupado com as possibilidades condicionais do próprio conhecimento. Para ele isto significa conhecimento sobre a nossa faculdade cognitiva com respeito de como os objectos são possíveis a priori. Algo é transcendental se isto tem um papel no modo como a mente "constitui" os objectos e faz possível a nós experimentá-los como objectos em primeiro lugar. Normalmente o conhecimento é o saber sobre um objecto; conhecimento transcendental é o saber de como é possível para nós experimentarmos estes objectos como objectos. Isto se baseia no conceito de Kant do argumento de David Hume que certas características do objecto (tais como a persistência, relações causais) não podem derivar da impressão que temos deles. 

Kant argumenta que a mente deve contribuir para estas características e tornar possível para nós experimentarmos os objectos como objectos. Na parte central da sua Critica a Razão Pura, a "Dedução Transcendental das Categorias", Kant argumenta que há uma profunda interconexão entre a habilidade de estar auto-consciente e a habilidade de experimentar o mundo de objectos. Embora, no processo de síntese, a mente gere ambos: a estrutura dos objectos e a sua própria unidade. Para Kant, a "transcendência", se opõem ao "transcendental", é o que jaz além da nossa capacidade de conhecimento pudesse ser legitimamente conhecido. A contra argumentação de Hegel a Kant foi que para conhecer a fronteira e estar desperto que ela é a fronteira e de tal forma o que jaz além dela -- em outras palavras, nós já transcendemos a isto. Na fenomenologia, o "transcendente" é aquilo que transcende a nossa própria consciência - qual é objectos mais que apenas fenómeno da consciência. Ou seja transcendental explica algo aparentemente alem do limite humano.

 

3. APRESENTAÇÃO

Definição da Quântica

A Origem de tudo é a mente... Tudo começa como uma simples ideia. Cada evento, cada condição, tudo começa como uma simples ideia na mente. 

Na três primeiras décadas do século XX, surgiram duas grandes revoluções dentro do saber científico que acabariam por conduzir na segunda metade do século, a uma paradoxal mudança de paradigma: a física relativística e a física quântica, que modificaram completamente nossa maneira científica de compreender o universo. Foi uma revolução dentro da revolução científica.

Em 1905, Albert Einstein desenvolveu a Teoria Especial da Relatividade, complementada em 1915 com a Teoria Geral da Relatividade, a qual demonstra que espaço e tempo formam um continuum inseparável, e que energia e matéria são intercambiáveis por meio da fórmula E=mc2, o que permitiu o desenvolvimento da energia nuclear. Com o advento da Teoria Quântica, criada por Max Planck em 1900, e comprovada pela Mecânica Quântica na década de 30, com os trabalhos de Bohr, Schrodinger, Heinsenberg, Einstein, Pauli, Dirac, De Broglie, Oppenheimer, e Born, entre outros, e seus desenvolvimentos posteriores, mudamos de uma concepção dualista, reducionista e mecanicista da natureza para um retorno a uma “nova” cosmovisão holística em que mente e corpo, homem e universo, enfim, a Vida e o Cosmos, são concebidos como uma vasta unidade psicofísica, interrelacionando-se por meio de conexões quânticas não-locais, que permitem comunicação e influência instantânea entre os vários processos do universo.

A energia suprema da vida flui de cima para baixo, pois a vida é sustentada dentro da sua dualidade a partir do fluxo do criador e este por sua vez utiliza a energia matriz além das fronteiras da nossa percepção. Cada átomo, cada elemento da natureza é parte integrante do corpo desse criador absoluto. Luz é o espírito infinito que habita cada molécula da criação. O universo é Luz condensada em diferentes estados de densidade, que perfazem os nossos átomos e toda a estrutura atómica e quântica que reconhecemos como realidade existencial.

A Cura Quântica é o sistema de Cura energética que utiliza a energia Universal para corrigir problemas físicos, energéticos, emocionais, mentais e espirituais. Assim como prevenção e tratamento das doenças ou distúrbios. Libertação de tensões e resolução na sua Origem

 

3.1. Destinatários

Um dos aspectos da vida actual, é a falta de amor que existe entre os seres humanos, o que fica evidenciado ao analisarmos a nossa sociedade com seus problemas políticos, religiosos e culturais, onde a competitividade e egoísmo é um dos factores que mais contribui para a separação e individualidade estrutural da nossa sociedade, o que nos coloca nessa actual situação melancólica e decadente.

Muitas pessoas sentem como se estivessem dentro de uma roda de moinho, constantemente em movimento, porem sem ir a nenhum lugar, cansados de correr do trabalho para casa, de uma consulta a uma reunião, investindo todo o seu tempo em tarefas que não parecem acabar e comprometendo-se em situações que no final simplesmente deixam um vazio interior. Sentem-se vazios, ansiando ser livres. Estas pessoas estão desesperadas por uma mudança, porem não sabem como fazê-lo, de modo que mantêm repetindo o mesmo padrão de vida uma e outra vez. O Homem encontra-se no centro de um Mundo ilimitado de poder e potencial, não tendo necessidade de passar o resto dos dias insatisfeito. Cada um pode mudar o rumo das coisas. Em suma todo aquele que se sinta em desarmonia com o seu Eu Superior ( consciência ) ou com o seu ambiente pode ser ajudado pela cura Quântica

 

3.2 Áreas de actuação da cura Quântica

Ansiedade, Angustia, Dores raras, Ciúmes, Stress, Fobias, Tiques nervosos, Depressão, Timidez, Medos, Pânicos, Auto estima, etc... Tratar o Homem através da cura Quântica, vendo na doença uma oportunidade e conferindo ao paciente a capacidade de escolher a saúde.

 

3.3 Duração 

Cada sessão de Cura Quântica têm uma duração entre 1 a 2 horas por sessão 

 

3.4 Local da Sessão

A definir de acordo com o Terapeuta 

 

3.5 Material Necessário

Um local calmo, arrumado e decorado de forma harmoniosa. Música ambiente relaxante

 

4. SUMÁRIO

Definições do Feng Shui 

 

4.1 Título

FENG SHUI – CONSCIÊNCIA DAS ENERGIAS DO AMBIENTE

 

5. INTRODUÇÃO

5.1 Definição original do Feng Shui

O Feng Shui é a tradicional arte chinesa de viver em harmonia com a ambiente. Podemos definir o Feng Shui como a arte de organizar a vida do ser humano de acordo com as forças da natureza.

As palavras Feng Shui significam “Vento“ e “Água”, que são dois elementos da natureza que entre outras missões, transportam e difundem energias tanto positivas como negativas, referem-se ao movimento contínuo do chi, a energia que existe em todo o Universo. A cultura chinesa diz que o chi (energia) é propagado pelo vento e retido pela água, juntos ou separados eles simbolizam manifestações de movimentação de energia.

O Feng Shui que se pronúncia “Fung Shuei”, envolve a avaliação e a adaptação das energias de todas as partes do ambiente que nos rodeiam, de modo a melhorar o fluxo do chi que nos envolve e que está dentro de nós. Através do Feng Shui podemos fazer disposições bem ponderadas dos espaços e dos objectos, tendo em vista produzir um fluxo harmonioso de energia natural.

 

5.1.1 Os Cinco Elementos

Existem cinco movimentos fundamentais de energia, que estão associados a cinco elementos, terra, madeira, fogo, metal e a água, estes regulam os processos da natureza. A teoria dos cinco elementos é um dos utensílios essenciais da prática de Feng Shui. A cada uma dessas energias estão associados os mais variados tipos de sensações que experimentamos no nosso quotidiano, cores, odores, paladares estações do ano, direcções, números.

 

5.1.2 Destinatários

População geral dos 8 anos aos 88 anos, desde que tenham a vontade e a necessidade de evoluírem. São necessários conhecimentos prévios sobre o Reiki e terapias holísticas.

 

5.1.3 Objectivos das formações

Na sala onde aplica o Reiki podemos beneficiar muito com a colocação do Feng Shui. Podemos criar um espaço equilibrado energeticamente, para que a energia trabalhada durante uma cura de Reiki flua de uma forma contínua.

Numa sala de Reiki devemos ter sempre presente os cinco elementos. Esta, deve ser um espaço em que tenhamos um ambiente calmo para que possamos relaxar e estar tranquilos, uma música ambiente calma e uma luz de intensidade baixa. Os cinco elementos devem estar presentes da seguinte forma:

 

5.1.4 Água pode ser representada por uma fonte de interior em movimento.

5.1.5 Madeira pode ser representada por objectos castanhos ou piso em madeira.

5.1.6 Fogo pode ser representado por objectos vermelhos, ou uma vela aromática.

5.1.7 Terra pode ser representada por uma planta.

5.1.8 Metal pode ser representado por objectos redondos em metal.

 

Através da união destes factores, podemos garantir um ambiente ideal para a prática de curas e sessões de Reiki.

 

6. SUMÁRIO

Definições do Reiki Wave 

 

6.1 Título

REIKI WAVE – RELAXAMENTO E CURAS NA ÁGUA

 

7. INTRODUÇÃO

7.1 Definição do Reiki Wave

O Reiki-Wave foi desenvolvido e criado pelos Mestres de Reiki Essencial Sérgio Silveira e Conceição Pereira que, ao tratar inúmeros pacientes com depressão, ansiedades e stress crónico iniciaram uma série de pesquisas e estudos para conseguirem alcançar uma nova metodologia terapêutica complementar ao Reiki. Sendo o nosso corpo constituído por uma grande percentagem de água nada melhor do que aproveitá-la como meio de optimizar a aplicação de algumas das mais recentes e inovadoras terapias bioenergéticas conhecidas cujo objectivo principal é a manutenção e garantia de uma maior e melhor qualidade de vida promovendo um estado de saúde mais equilibrado. Falamos neste caso da aplicação da terapia Reiki na água. São reconhecidos os benefícios da aplicação regular do Reiki em variadíssimas situações e casos crónicos responsáveis pela instabilidade da saúde do indivíduo. São exemplos disso, diversos casos cientificamente documentados de doenças do foro do sistema nervoso (stress), sistema motor (paralisia) e sistema respiratório (alergias).

Mais recentemente e da responsabilidade destes terapêuticos o Reiki foi experimentado na água, sobretudo quando aplicado em pessoas com algumas fobias que revelaram resultados extraordinariamente surpreendentes. Sendo a água um condutor por excelência de energias, os resultados desta terapia são potenciados quando induzida nesse meio.

 

7.2 Em que consiste o Reiki na água?

Existem muitas formas de curar as mazelas do corpo humano. O Reiki dispõe de diversas formas de cura, na qual a aplicação do Reiki na água funciona como elemento terapêutico. Sendo assim os muitos efeitos terapêuticos benéficos obtidos com o contacto com a água aquecida (como o relaxamento, analgésico, energético, redução do impacto e da agressão sobre as articulações) são as indicadas para estas doenças patológicas. Reiki-Wave é um modelo de Terapia Complementar ao Reiki que têm uma abordagem simples e eficiente que consiste essencialmente em orientar e estimular o ser humano, como individuo a relativizar a sua óptica de vida e, especialmente, a visão que têm de si mesmo, de maneira a produzir um estado mais abrangente de consciência. Entre os imensos resultados obtidos pelo Reiki, esta terapia com a água têm como efeitos terapêuticos já comprovados, o aumento da amplitude de movimento, diminuição da tensão muscular, aumento energético, relaxamento, atenuação de dores, melhoria na circulação, aumento da memória, bem como incremento na força e resistência muscular da pessoa. Os autores desta terapêutica sustentam ainda que a imersão na água provoca claramente uma redução da carga muscular, permitindo que dessa diminuição resulte uma melhoria no fluxo sanguíneo que em sequência provoca um aumento de estímulos de energia Ki pelo corpo da pessoa. Além disso, a imersão na água facilita a mobilidade articular, relacionada à redução do peso corporal e uma descontracção de todo o nosso corpo. 

 

7.3 Quais são as metas desta Terapia?

Reiki-Wave como terapia pretende libertar-nos das amarras físicas e psíquicas presentes, associadas ao desgaste diário. Também grande parte desta terapêutica, assume como desenvolvimento holístico, que cada uma desta experiência vivenciada é armazenada no corpo energético, e influencia a expressão corporal e sensação psíquica. Desta forma diversas sensações, sentimentos antigos, tensões da nossa mente e corpo que nos consomem e criam resistência no nosso corpo, desaparecem em contacto com a água e com o Reiki. Esta resistência, que equivale a experiências negativas armazenadas, dificulta o ser humano na sua evolução. Através do Reiki-Wave a fluidez natural da energia deve voltar a ser incitada e assim solucionar os diversos bloqueios. Com estas técnicas procuramos resolver determinadas doenças, e estabelecer o conceito de sermos iguais aos outros levando o complexo universo interior a deformar-se, partindo de relações de igualdade com o mundo exterior.

A desintegração da nossa consciência interna gera um terreno propício para a vivência de inúmeros distúrbios psicossomáticos, e a doença, ou qualquer outro distúrbio, é apenas o “retrato” da deformação que cada um mantém com o mundo interior.

 

7.4 Quais são as doenças que esta terapia resolve? 

Nesta terapia, a água serve de mediadora entre a pessoa e o terapeuta, podendo ser utilizada como meio de ligação física e energética. A terapia da água torna-se indicada na medida em que é um meio que permite a libertação das emoções, auxiliando a recuperação de uma grande variedade de doenças. Podemos atenuar dores reumáticas, neurológicas como sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC), além de lesões periféricas de nervos, síndromes neurológicas, e pós-operatórios em geral. Respiratórias como a asma e nas psíquicas como a depressão e neuroses. 

Esta terapia pode não resolver totalmente a doença, mas pode aumentar a mobilidade e energia no corpo humano, bem como o poder nos músculos, permitindo circulação nos músculos normalmente incapaz de se mover. 

Tudo isto devido aos movimentos que são exercidos na água com a aplicação do Reiki na pessoa, ajuda a harmonizar o nosso sistema interno energético, e assim restabelecer a função primordial dos músculos danificados pela doença.

 

7.5 Contra indicações

Há algumas contra-indicações nesta terapia, como feridas infectadas, infecções de pele e gastrointestinais. Alguns processos micóticos e fúngicos severos também requerem afastamento do paciente de ambientes húmidos. Processos infecciosos e inflamatórios agudos da região da face e pescoço, tais como inflamações dentárias, amigdalites, faringites, otites, sinusites e rinites costumam apresentar um quadro complicado após o contacto com a água, por isso devem representar contra-indicação. Pacientes com fobia à água devem ter um acompanhamento criterioso, enquanto pacientes com aparelhos de surdez não devem utilizá-lo na piscina. 

 

7.6 Como é que o tratamento funciona?

Todo o tratamento é supervisionado e orientado por um Mestre de Reiki qualificado, e têm lugar numa piscina coberta e aquecida e calma. Além disso, é essencial que a água deva ser à temperatura corporal para um tratamento eficaz. Existem três objectivos principais a realizar com esta terapia e que são:

 

7.6.1 Suprime a gravidade, permitindo que o corpo flutue e diminuí a tensão e compressão nos músculos. Isto permite uma maior circulação sanguínea e energética pelo corpo e um relaxamento a todos os músculos.

 

7.6.2 A água serve como canalizador natural para a aplicação do Reiki, em que permite o fluir desta energia tanto pelo corpo como pela mente da pessoa, sem resistências e desconfortos.

7.6.3. A resistência ao movimento na água é útil para um suave exercício muscular, que ajuda a libertar toxinas e fazer com que a nossa pele respire.

7.6.4 As pessoas que decidem fazer este tratamento somente precisam de aproximadamente meia hora de tratamento na água quente de uma só vez. Os tratamentos devem ser aplicados com mais frequência, geralmente duas vezes por semana. Não há vestuário especial necessário para o tratamento do Reiki-Wave numa piscina. As pessoas normalmente vão vestidas com uma t-shirt, touca e calções de banho de cor clara. Existe um conjunto de equipamento auxiliar para apoio desta terapêutica que vai ajudar quem deseje ser tratado. 

 

8. SUMÁRIO

Definições da Kundalini 

8.1 Título

KUNDALINI – AUMENTO DE ENERGIAS NO CORPO

 

9. INTRODUÇÃO

9.1 Definição Da Kundalini

A Kundalini Yoga é uma ciência milenar sobre a arte de lidar com a expansão da consciência, acordando e fazendo subir a ENERGIA KUNDALINI pelo canal da espinha vertebral, atravessando e activando os centros de energia denominados de chakras. Essa realização é feita misturando e unindo PRANA (energia cósmica) com APANA (energia de eliminação) gerando assim uma pressão que força a subida da kundalini através da coluna utilizando-se PRANAYAMAS (exercícios respiratórios), BHANDAS (contracções corporais), KRYIAS (jogos completos de exercícios) e utilizando-se ASANAS (posturas), MUDRAS (gesticulação com mãos, dedos ou braços) e MANTRAS (palavras cantadas).

PRANA é a força básica da vida, está no ar que respiramos, no alimento, ou na clorofila que comemos e que assimilamos sem qualquer esforço. A prática da Kundalini Yoga enfatiza a absorção da energia cósmica. APANA é a força eliminatória cuja reserva é localizada nos chakras inferiores. Quando esta força sobe juntando-se a prana através de exercícios, respirações e bhandas é gerada uma pressão que, ao produzir calor (energia), faz subir a Kundalini através dos chakras, ou seja, ao longo da coluna vertebral, por onde passa todo nosso sistema nervoso.

Esse conhecimento foi um segredo muito bem guardado, entregue pelo Guru a estudantes seleccionados durante centenas de anos. De acordo com as escrituras yóguicas esta antiquíssima ciência tem 7 mil anos. Os ensinamentos foram dados a conhecer somente aos iniciados em templos e mosteiros da Índia, Nepal e Tibete. A Kundalini Yoga tem relação muito próxima ao Tantra, que também faz subir a energia Kundalini. A KUNDALINI é um incrível e poderoso reservatório de energia que tem por símbolo uma serpente enrolada na base da coluna vertebral. Essa força tem a energia do átomo, é transmitida pela respiração e que todo ser humano tem disponível para dar vida ao seu corpo. Toda a yoga faz subir a kundalini, mas cada uma tem o seu tempo. Essa energia transformadora trabalhada ao longo das práticas tonifica, limpa e revigora o metabolismo, fortalecendo a saúde psico-física do ser humano.

Depois desse processo de purificação, que inclui mudança nos hábitos alimentares e de atitudes, a kundalini se expande e, ao ultrapassar o chakra do coração em direcção aos chakras superiores, atinge uma consciência extraordinária, de grande subtileza e percepção. É o estado de samadhi, bliss ou nirvana, o êxtase da existência.

 

9.2 Áreas de actuação da kundalini

A Kundalini Yoga é denominada Yoga da Consciência, e as suas práticas são dinâmicas, energizantes e objectivas. Fortalece, alonga, relaxa a musculatura e todo metabolismo. Aumenta a capacidade respiratória e o nível de vitalidade física e psíquica. Estimula a harmonia dos sistemas nervosos e glandular, sincronizando-os com a rede de meridianos, chakras e corpos energéticos. Propõe ainda um profundo mergulho na Meditação.

 

9.3 Duração 

Cada sessão de Yoga da kundalini têm a duração de 1 hora por sessão 

 

9.4 Local da Sessão

A definir de acordo com o Terapeuta.

 

10. SUMÁRIO

Definições do Ki-Kong-Do 

 

10.1 Título

KI-KONG-DO  – EXERCÍCIOS DE POSTURAS

 

INTRODUÇÃO

10.2 Definição do Ki-Kong-Do

Qigong ou Ki-Kong-Do é uma prática de alinhamento de respiração, movimento e consciência para o exercício, cura e meditação. Com raízes na medicina Chinesa e Japonesa, nas artes marciais e na filosofia, qigong é tradicionalmente visto como uma prática para equilibrar qi (chi ou ki) ou energia vital intrínseca. Normalmente, uma prática de qigong envolve uma respiração rítmica, coordenada com a repetição estilizada lenta, e com um movimento fluido, e uma calma consciente do estado. Ki-Kong-Do é agora praticada em toda a China e Japão, e no mundo, e é considerado por alguns como exercício, e por outros para ser um tipo de medicina alternativa ou prática meditativa. A partir de uma perspectiva filosófica e espiritual qigong é pelos seus praticantes como uma ajuda no desenvolver do potencial humano, para aumentar o acesso aos reinos mais elevados de consciência, e para despertar a nossa verdadeira natureza. 

 

10.3 Áreas de actuação do Ki-Kong-Do

Como uma forma de exercício suave, Ki-Kong-Do é composto de movimentos que são tipicamente repetidos, fortalecendo e alongando o corpo, aumentando o movimento de fluidos (sangue), e melhorando o equilíbrio e percepção, e constrói a consciência de como o corpo se move através do espaço. Nos últimos anos um grande número de livros e vídeos foram publicados que focam principalmente o qigong como exercício e os benefícios da saúde associados.

Como uma arte de cura, os praticantes de Ki-Kong-Do focam na prevenção e auto-cura, tradicionalmente visto como equilibrar os meridianos de energia do corpo e aumentar a capacidade intrínseca do corpo para curar. Em todo o mundo o qigong é agora reconhecido como uma forma de terapia complementar ou uma medicina alternativa, com efeitos positivos sobre diversas doenças. 

 

10.4 Duração 

Cada sessão de Ki-Kong-Do têm uma duração de 1 hora por sessão 

 

10.5 Local da Sessão

A definir de acordo com o Terapeuta.

 

11. ELEMENTOS SUPLEMENTARES

11.1 Anexos Informativos

Observação: Os elementos apresentados neste documento geral de técnicas complementares ao Reiki Essencial são dados recolhidos pelos nossos associados e serviram para melhorar a elaboração deste documento geral, além de facilitar a compreensão das suas aplicações práticas.

 

 
 
 
 

Comentar


Código de segurança
Atualizar

Categoria: /